Chás para melhorar a saúde

Além de saborosas, essas bebidas ajudam na prevenção de doenças. Apesar de serem muito consumidas no inverno, com o objetivo de esquentar o corpo, os chás merecem destaque no cardápio em todas as estações do ano. Isso porque possuem inúmeras propriedades fitoterápicas ( medicinais ) que ajudam no tratamento de doenças. E o melhor de tudo, é que essas funções podem variar de acordo com os ingredientes usados. “ Podem ajudar na elevação do metabolismo, no funcionamento do sistema imunológico, na prevenção do câncer, na proteção do coração, na redução da pressão arterial, no controle do estresse, ajuda os rins (pela ação diurética) e no emagrecimento. Confira abaixo, receitas de chás feitos com ervas e outros ingredientes poderosos:
chas-para-dar-energia


1- ANEMIA
É a redução dos glóbulos vermelhos no sangue pela ausência de ferro, cobre, proteínas e vitaminas do complexo B. Causa cansaço, sonolência, dor de cabeça, problemas circulatórios e digestivos.

INGREDIENTES
1 e 1/2 colher ( sopa) de folhas secas de artemísia
1 litro de água Mel à gosto

MODO DE PREPARAR
Em uma panela, ferva as folhas de artemísia e a água por 5 minutos.
Espere amornar coe e adoce com mel à gosto.
Tome 1 xícara ( chá ) de 6 em 6 horas.

CONTRAINDICAÇÕES: Gestantes e mulheres em fase de amamentação não devem consumir este chá.

2- ANSIEDADE
Caracteriza-se por sentimentos de angústia. apreensão e insegurança.
Além de prejudicar o convívio social, a ansiedade ainda pode gerar quadros de estresse e depressão se não for controlada.

INGREDIENTES:
1 colher (sopa) de folhas e flores secas de sálvia
3 xícaras (chá) de água

MODO DE PREPARAR:
Coloque os ingredientes para ferver por cerca de 5 minutos.
Espere esfriar, coe e tome 1 xícara (chá) à cada 10 horas.

CONTRAINDICAÇÕES:
Gestantes, lactantes, epléticos e usuários de remédios para o coração não devem consumir a sálvia

3- ARTRITE:
É a inflamação das articulações da coluna vertebral, cotovelo, dedos, punhos e tornozelos,
causada, entre outros fatores, pelas altas taxas de acido úrico no sangue.

INGREDIENTES:
1/2 colher (chá) de folhas frescas de alecrim
1/2 colher (chá) de folhas frescas de boldo
1/2 colher (chá) de folhas e flores secas de camomila
1/2 colher (chá) de folhas secas de carqueja
1 litro de água Mel à gosto

MODO DE PREPARAR:
Em uma panela, coloque as ervas na água e leve para ferver por cerca de 5 minutos.
Espere amornar, coe e adoce com mel à gosto. Beba 1 xícara (chá) após o almoço e o jantar.

CONTRAINDICAÇÕES:
Diabéticos, hipertensos e gestantes não devem consumir Alecrim.
O Boldo não é recomendado para gestantes e portadores de hepatite aguda.
Em doses elevadas, a camomila pode provocar náuseas e vômitos.
Gestantes e lactantes devem evitar o consumo da carqueja.

4- BRONQUITE:
A inflamação dos brônquios causa acúmulo e secreção de muco, tosse seca e constante dores no peito e garganta.

INGREDIENTES:
1 colher (sopa) de folhas secas de ginkgo biloba
1 copo médio (250ml) de água fervente

MODO DE PREPARAR
Em um copo (250ml) vazio, coloque as folhas secas de ginkgo biloba e despeje a água fervente até completar.
Abafe por 10 minutos, coe e tome 1 copo (250ml) por dia.

CONTRAINDICAÇÕES:
Idosos devem consumir ginkgo biloba de forma moderada. Pessoas que consomem aspirina e anticoagulantes devem evitar o uso. As sementes de ginkgo biloba não devem ser consumidas por serem tóxicas.

5- COLESTEROL
Quando em excesso no sangue, dificulta a circulação sanguínea e pode provocar infartos e derrames. Diminua o consumo de alimentos gordurosos e de origem animal para manter as taxas de colesterol sob controle.

INGREDIENTES:
1 colher (sopa) de folhas secas de chapéu-de-couro
1 colher (sopa) de folhas secas de dente-de-leão
1 litro de água fervente

MODO DE PREPARAR:
Em uma panela, coloque as ervas e despeje na água fervente.
Tampe e deixe abafado por 10 minutos.
Coe e tome 1 xícara (chá) de 8 em 8 horas.

CONTRAINDICAÇÕES:
Pessoas com pressão baixa não devem consumir chapéu-de-couro.
O Dente-de-leão não é recomendado para gestantes, pessoas com náuseas, vômitos e diarreia.

OBS: Este site fala de tratamentos naturais alternativos, portanto não substitui um especialista. Visite seu médico regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*