Ao ver cordão umbilical do bebê, médico diz ao pai: ‘Tire uma foto, seu filho é um milagre’

Bebê nasceu com um nó no cordão umbilical e surpreendeu toda a equipe médica, os pais e a internet. O post de um papai está fazendo grande sucesso na rede social Reddit e não é para menos porque durante o parto de seu bebê o pai foi surpreendido pelo médico que disse: “Pai, rápido, tire uma foto! Seu bebê é um milagre!”.

Quando o pai correu e se aproximou do pequeno, ele entendeu por que o médico estava tão surpreso, o bebê havia nascido com um NÓ no cordão umbilical! O papai tirou a foto e postou no Reddit.

Veja a foto incrível a seguir: Nó no cordão umbilical

Este bebê realmente foi um milagre, isto porque um nó no cordão umbilical pode causar uma série de complicações e levar até mesmo a morte do bebê na barriga.

O nó no cordão ocorre em uma a cada 100 gestações e geralmente acontece no início da gravidez quando o bebê ainda está se mexendo bastante no útero, o nó no cordão umbilical pode ocorrer porque o cordão é muito longo.

Ou no caso de gravidez de gêmeos idênticos que dividem o mesmo saco amniótico, neste caso o nó ocorre porque o cordão de um gêmeo se enroscou no outro quando o nó está muito forte o bebê fica sem oxigenação.

E isto pode fazer com que a mãe sofra uma perca espontânea, caso esteja no início da gravidez, ou que o bebê perca a vida no útero, quando a gestação está mais avançada a cesárea pode ser necessária em casos de nó no cordão umbilical,

Curiosidades sobre o cordão umbilical: 10 coisas que você não sabia!

Você sabe a importância do cordão umbilical?

Ele é o responsável pela oxigenação e alimentação do bebê na placenta, tendo um papel determinante para desenvolvimento saudável da gestação.

Apesar de ser fundamental durante a gravidez, muita gente não conhece algumas informações bastante curiosas, pensando nisso, listamos 10 curiosidades sobre o cordão umbilical que você provavelmente ainda não sabia!

Top 10 – Curiosidades sobre o cordão umbilical

1. A origem

O cordão umbilical liga o feto à placenta. Nas primeiras semanas da gravidez, o ovo fecundado se fixa nas paredes do útero e começa a desenvolver vasos sanguíneos, chamados de vilosidades coriônicas. Esses vasos dão origem ao cordão umbilical.

2. O tamanho do cordão varia

O cordão se estende da face fetal da placenta até ao umbigo do feto e tem uma espessura de 1-2 cm. Em geral, os cordões umbilicais costumam ter entre 45 e 60 centímetros de comprimento, tendo atingido o seu maior tamanho na 28ª semana de gestação.

3. Alimentos e dejetos não se misturam

No último trimestre da gestação, o bebê recebe meio litro de sangue por minuto através do cordão umbilical em seu interior, duas artérias carregam sangue com dejetos do feto,

Para a placenta e uma veia transporta oxigênio e nutrientes da placenta para o bebê. Ou seja, cada coisa em seu lugar!

4. O cordão também deve ter (boa) saúde

Você sabia que a saúde da mãe pode comprometer a saúde do cordão? Pois é! Desnutrição, obesidade e tabagismo são alguns dos quadros que afetam o desenvolvimento da estrutura.

É por isso que as grávidas devem ficar atentas e ter uma alimentação nutritiva e saudável durante a gestação.

5. O cordão é um dos primeiros brinquedos do bebê

Além de nutrir, o cordão umbilical serve para estimular o desenvolvimento do tato do bebê, que costuma segura-lo e ‘brincar’ com o cordão. Fofo, não?

6. Gêmeos: cada um com o seu

Aproximadamente 90% dos gêmeos univitelinos compartilham a mesma placenta. Mas, e o cordão umbilical? Até mesmo nesse caso, cada um tem o seu!

O que pode acontecer é o desvio de maior quantidade de sangue de um lado ou de outro — por isso, às vezes, uma das crianças se desenvolve mais.

7. Esperar para cortar o cordão faz diferença

Essa é uma curiosidade sobre o cordão umbilical super importante! Muitas vezes, o cordão é cortado assim que o bebê nasce.

Mas pesquisas suecas apontam que esperar de três a cinco minutos antes de realizar o procedimento pode ser muito benéfico para a saúde do bebê.

O estudo foi publicado pelo British Medical Journal, em 2011, e revelou que atrasar o corte do cordão reduz o risco de carência de ferro na infância.

Nesse intervalo de tempo, o cordão — inicialmente quente e resistente — muda de aparência e vai se tornando mais claro e mole, até ficar todo branco e parar de pulsar.

8. Primeiro exame

Pouquíssimas pessoas sabem, mas uma das principais curiosidades sobre o cordão umbilical é que ele é o primeiro exame de sangue do bebê é feito pela coleta do sangue do cordão e isso evita que ele precise ser picado tão cedo!

9. Circulares e nós podem acontecer

É a partir da 20ª semana de gravidez que o bebê começa a se mexer bastante, podendo até dar cambalhotas dentro da barriga da mãe!

Isso pode resultar na circular, quando o bebê nasce com o cordão enrolado ao redor do pescoço — também pode acontecer no braço ou na perna, mas, na maioria das vezes, não representa risco ao bebê, os nós já são mais difíceis de acontecer, ocorrendo em 1% dos nascimentos.

10. O significado do cordão umbilical varia entre as culturas

Você sabia que algumas culturas consideram o cordão uma espécie de ‘lembrancinha’? No Japão, as mães guardam o cordão seco em uma caixa de madeira.

Na Turquia, os pais costumam enterrá-lo em um local ligado à cognição, para que tenham uma boa carreira profissional. No Brasil, algumas pessoas ainda guardam o pedaço do cordão que sobra após o corte como lembrança.

Apostamos que é uma das que você talvez soubesse sobre as curiosidades sobre o cordão umbilical.