Coronavírus: Pastor que não fechou igreja e infectou centenas de pessoas pede perdão de joelhos

Com a chegado do coronavírus todos os países estão tomando medidas de contenção, as pessoas estão sendo orientadas a ficar em casa, em isolamento social, mesmo que sem sintomas do vírus.

Lojas e serviços não essenciais foram orientados a fechar as portas, e os funcionários estão trabalhando quando possível em Home Office, isso para que o vírus tenha uma menor propagação.

Um pastor da Coreia do Sul, não seguiu as orientações dadas e deixou a igreja aberta fazendo com que uma aglomeração grande de pessoas acontecesse, isso resultou na propagação da doença de forma mais rápida.

Segundo o governo do país esse foi o maior foco de transmissão até o momento, o pastou deu uma entrevista em que pediu perdão a todas as pessoas que foram contaminadas e suas famílias.

Lee Man-hee disse que sente muito ter sido tão imprudente, deveria ter encerrado as atividades da igreja, mas não o fez, disse que quer se desculpar e ofereceu ajuda a todas as famílias e ao governo para que consigam controlar a situação.

O governo do país disse que o pastor foi responsável por pelo menos 60% dos 8.652 casos registrados, dentre esses houveram 94 mortes até o momento, o pastor, no entanto não foi contaminado.

Por isso é importante que a população se conscientize, cuide cada um de si e não se aglomere, mesmo que a igreja esteja aberta prefira ficar em casa e assistir pela televisão como muitas estão fazendo agora.

Até o momento a prevenção é o melhor remédio que temos diante do coronavírus já que tratamentos e remédios ainda estão sendo estudados e até o momento já tirou a vida de milhares de pessoas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde ficar em casa é algo primordial, deve-se também cuidar da higiene lavando sempre as mãos e usando álcool em gel.

Via: portaldotrono.com