Bactéria come mulher de dentro para fora após ela se alimentar de seu prato favorito; familiares alertam sobre os perigos

TComer é um prazer, certo? Mas você tem que ter cuidado com o que coloca na boca quando se trata de alimentos crus. Jeanette LeBlanc, uma mulher da Louisiana, comeu um de seus pratos favoritos – e isso levou a sua morte.

Jeanette LeBlanc, de 55 anos, estava na costa da Louisiana com seus amigos e familiares em setembro de 2017, quando contraiu uma bactéria, relata a CBS News.

De acordo com sua amiga Karen Bowers, Jeanette comeu cerca de duas dúzias de ostras cruas naquele dia. Após a refeição, ela começou a se sentir mal.

Em primeiro lugar, Karen pensou que era uma reação alérgica. Mas ela piorou e, alguns dias depois, teve que ser levada para o hospital. Lá, os médicos revelaram que ela tinha vibrião, uma bactéria que se alimenta de carne.

Segundo os médicos, uma pessoa pode ser infectada com a bactéria depois de comer alimentos crus ou pouco cozidos. Jeanette LeBlanc lutou contra ela durante 21 dias no hospital, mas veio a falecer em 15 de outubro de 2017.

O que os médicos descobriram é assustador. As ostras que Jeanette comeu continham uma bactéria que devorou o corpo dela por dentro.

Agora, familiares e amigos estão levando fundos para iniciar uma campanha para conscientizar os riscos dessa bactéria mortal. Se o tivessem sabido antes, teriam salvado a vida de Jeanette.

Isso é aterrador. É muito triste que uma diversão familiar se transformasse em tragédia. Mas podemos ajudar a família e amigos de Jeanette com a missão de conscientizar sobre essa bactéria.

Por favor, ajude-nos a compartilhar este artigo com seus amigos no Facebook. Se pudermos alertar os outros sobre os perigos de comer alimentos crus, a morte de Jeanette não terá sido em vão. Saiba quais são os tipos de vibriões:

Vibrio vulnificus: Esta bactéria é encontrada em ambiente marinho, e sua contaminação se dá ao ingerir frutos do mar contaminados ou contaminação de feridas, causando vômitos, diarréia, dermatite e dor gástrica. Muitas vezes esses sintomas são confundidos com pênfigo (doença que causa bolhas na pele e nas membranas mucosas).

Mais de 70% das pessoas que adquirem a infecção podem apresentar lesões na pele do tipo bulbar. No Brasil não há relatos frequentes deste patogeno, mas há alguns casos esporádicos nos meses quentes do ano.

Vibrio Parahaemolyticus: Este microorganismo é encontrado em ambiente marinho, nos meses frios pode ser encontrado no lodo marinho e nos meses quentes são encontrados livremente na água do mar ou em peixes e moluscos. A doença causada por este vibrião é geralmente leve ou no máximo moderada e raramente há relato de morte.

Esta bactéria é comum em várias partes do mundo como no Japão, Sul da Ásia e Estados Unidos. A doença é causada quando a bactéria fixa no intestino delgado do individuo e excreta um toxina (ainda não identificada).

Para um individuo ser contaminado é necessário cerca de 1 milhão de microorganismos, a doença se dá pela ingestão de frutos do mar mal cozidos ou pela contaminação no seu preparo.

O alimento ficar em temperatura ambiente facilita a multiplicação deste organismo, facilitando a infecção.