Em 72 horas funerária recebe 32 corpos com diagnóstico de morte por insuficiência respiratória

Em três dias uma funerária em Belo-Horizonte MG., recebeu 32 corpos, cujo atestado de óbito mostrava quadros de insuficiência respiratória, uma das complicações do coronavírus.M as o governo de Minas declarou em nota, que uma morte foi confirmada no estado pelo COVID-19 até o momento.

O gerente da unidade, Sérgio José da Silva explicou para reportagem que os 32 corpos que chegaram a funerária foram entre os dias 19 e 22 de março, laudos foram realizados e nenhum deles apontaram para o vírus, embora tivessem insuficiência respiratória.

Ele declarou que há uma grande preocupação com os profissionais, devido a essa situação grave de pandemia pela COVID-19, segundo Sérgio, no último domingo dia 22, o laudo médico apontava para uma morte desconhecida, o morador era de Betim e tinha 40 anos, mas a rede Municipal de Saúde está investigando o caso.

De acordo com o último levantamento da secretaria de estado de saúde mais de 80 pessoas estão contaminadas com a doença em Minas, de acordo com a Polícia Militar, eles foram a funerária após receberem uma denúncia anônima de aglomeração de pessoas, por ter alguns casos suspeitos, o local se tornaria propenso a contrair o vírus.

O gerente da funerária, relatou que a polícia esteve lá, mas tem adotado medidas preventivas. O caso era suspeito de coronavírus e por isso foi diretamente para o cemitério, de acordo com ele, todos os funcionários usam equipamentos de proteção e aqueles que tem mais de 60 anos e gravidas foram liberados para permanecerem em casa.

O gerente da funerária disse que os últimos dias teve um grande aumento no atendimento muitos são os diagnósticos para coronavírus e o local se torna propenso a contaminar. Cuidados básicos são a principal forma de prevenção lavar as mãos, evitar locais lotados e limpar e desinfetar objetos e superfície com frequência.