Mel de assa-peixe com coco: remédio caseiro para bronquite

A bronquite é um tipo de inflamação que afeta as vias respiratórias, mais precisamente os brônquios. Estes canais são os responsáveis por levar o ar que respiramos até os pulmões. Essa condição é causada por diversos fatores, como:

.Vírus ou bactéria
.Poluentes ambientais
.Uso prolongado de cigarro
.Inalação da fumaça de cigarro
.Entre os sintomas apresentados, destacam-se:
.Tosse com muco
.Chiado no peito
.Sensação de peito carregado
.Febre
.Cansaço
.Falta de ar
.Dificuldade para falar
.Irritação na garganta
.Lábios roxos
.Coriza

A bronquite se divide em três grupos: aguda, crônica e alérgica.

Bronquite aguda: trata-se de uma infecção temporária dos brônquios e pode ser causada por uma gripe ou resfriado.
Bronquite crônica: a doença ganha uma forma mais avançada, podendo permanecer por três meses ou mais.
Bronquite alérgica: a inflamação dos brônquios acontece após o contato com substâncias alérgenas, como microrganismos, poluentes, cigarro ou contato com animais.

Portanto, se você sofre com vários sintomas relacionados com essa doença, consulte um médico para ter o diagnóstico completo. Além disso, é possível aliviar esse quadro com remédios caseiros, que, aliás, são encontrados em abundância.

Um deles, vamos ensinar à seguir e, por ser antigo, do tempo da vovó, é pouco conhecido. Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas é uma boa alternativa natural contra a bronquite. Trata-se do mel de assa-peixe com coco. É uma espécie de xarope.. Saiba como fazer esse remédio caseiro.

Mel de assa-peixe com coco para bronquite
O mel de assa-peixe caracteriza-se por uma coloração amarela clara e alta viscosidade. Ele é rico em sais minerais, flavonoides como narigenina, quercetina, rutina, tricetina, crisina e apigenina. Ele tem ação expectorante.

Segundo estudo da Universidade Federal do Paraná (UFPR), campus de Palotina, as folhas de assa-peixe são eficientes no tratamento de gripe, resfriados, tosses, bronquite,

Já o coco contém propriedades antivirais e anti-inflamatórias, que ajudam a eliminar vírus e bactérias presentes no organismo. Além disso, é rico em ácido láurico, com propriedade antibacteriana que fortalece o sistema imunológico.

Ingredientes:
.500 ml de mel de flores de assa-peixe
.1 coco seco

O mel de flores de assa-peixe é encontrado em lojas de produtos naturais e algumas farmácias especializadas em tratamentos fitoterápicos.
Sugestão: se não encontrar o mel de assa-peixe pode utiliza o mel de abelha, porém, certifique-se de que é puro, orgânico e verdadeiro.

Como fazer:
Fure o coco, retire a água e prove-a para saber se está com sabor normal ou rançosa. Se o sabor estiver com um gosto ruim, descarte o coco pois está estragado. Experimente outro coco fazendo o mesmo procedimento. Ao experimentar a água e o sabor estiver bom, significa que a fruta também está conservada.

Coloque o mel dentro do coco e tampe o buraco com uma rolha enrolada em um pedaço de plástico. Em seguida, lacre bem com cola quente em volta da rolha.

Caso não tenha, você pode fazer esse procedimento com uma vela derretida, vedando bem o local onde está a rolha para não entrar ar. É essencial não entrar ar, pois do contrário vai estragar a receita. Faça esse procedimento antes de dormir e deixe a noite toda.

No dia seguinte, faça um buraco em seu quintal, envolva o coco numa sacola plástica e enterre. O coco irá pegar o calor da terra, devido ao sol e também receber o sereno da noite. Por ser uma receita antiga, não se sabe o motivo, mas a crença popular acredita que deve ocorrer uma reação química.

Deixe o coco enterrado por sete noites e, no oitavo dia, desenterre. Tire a rolha, e tome uma colher (sopa) de 12 em 12 horas e, quando acabar o mel, encerra-se o tratamento. Observe o cheiro e o sabor, pois o mel não pode estar com aspecto de estragado (isso só vai ocorrer se entrar ar).

Se você não sarar completamente da bronquite, terá uma melhora significativa.