Com falta de caixões, vítimas de Covid-19 serão enterradas em caixas de papelão

O coronavírus tem causando uma série de desastres em todos os lugares do mundo inclusive no Brasil. Uma notícia bastante polêmica e triste foi divulgada a poucos momentos envolvendo o Equador.

Tudo aconteceu depois de algumas atitudes tomadas pelo Governo Equatoriano em relação a administração do país nessa terrível época de crise por conta da pandemia do novo coronavírus.

Depois das terríveis cenas exibidas de copos espalhados pelas ruas de Guayaquil, no sudoeste do equador, uma nova polêmica veio a tona e causou muita reprovação.

Devido à falta de caixões pela enorme demanda, estão sendo utilizados caixas de papelão para enterrar os corpos das vítimas.

Tal decisão desobedece totalmente as normas sanitárias do próprio governo, sendo assim, a prática se torna ilegal.

Vale ressaltar que Guayaquil é a capital da província Guayas, e também é o centro econômico do Equador e também o local mais castigado pelo surto do vírus em todo país.

Segundo um porta voz do Conselho de Guayaquil, a medida teve que ser tomada pois os caixões estão em falta na cidade e também são extremamente caros.

Na cidade em questão, diversos homens do exército do Equador estão sendo utilizados para fazer uma barreira com o objetivo de bloquear a passagem de pessoas, tanto as que querem sair, quando aquelas que querem entrar.

Até o momento as informações específicas da província são de que o número de pessoas infectadas por covid-19 já chegou a 2.524 e cerca de 126 vítimas foram fatais.

Já no Equador foram registrados ao todo 3.646 casos e 180 mortos, devido a isso a região está sob toque de recolher diário de 15 horas, além disso, o governo tomou outras decisões como fechar as escolas, estabeleceu o home office, limitar o tráfego de veículos, decretar estado de exceção e bloqueio das fronteiras.