Hospital de SP afasta mais de 100 funcionários com coronavírus

O coronavírus tem assustado todo o mundo. O vírus que se disseminou a partir da China, no fim do ano passado, chegou a todo o mundo e foi classificado como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A situação do momento é preocupante e autoridades de todo o mundo aconselham o isolamento para evitar a proliferação do vírus.

Na linha de frente da batalha contra o novo coronavírus estão os profissionais de saúde e demais pessoas que trabalham em hospital. O Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, um dos mais conceituados de todo o Brasil, afastou 104 funcionários após testarem positivo para o novo coronavírus.

De acordo com nota da assessoria de imprensa do Hospital Sírio Libanês, os colaboradores realizaram o teste assim que apresentaram os primeiros sintomas da doença e foram afastados logo em seguida. Eles ficarão 14 dias longe do trabalho. A informação é preocupante.

Segundo o hospital, os funcionários afastados atuam em diversas áreas, entre elas enfermaria, recepção e manutenção, e tinham contato direto com os pacientes da instituição de saúde. O hospital não explicou o que está fazendo em relação a um desfalque tão grande de pessoal.

Os dados do Coronavírus em SP e no Brasil

Os dados divulgados neste domingo (29), confirmaram 136 mortes em todo o Brasil – 98 delas no estado de São Paulo, que tem 1.451 dos 4.256 casos confirmados em todo o Brasil. O Ministério da Saúde recomenda que as pessoas continuem em isolamento social, para evitar a proliferação acentuada do novo coronavírus e o colapso do sistema de saúde.