Saiba o motivo deste pequeno mosquito gostar tanto do seu banheiro

Ele é conhecido como ‘mosquinha-de-banheiro’ mas não tem nada de mosca. A chamada “mosquinha-de-banheiro” de mosca não tem nada; Especialista explica motivo para ela ser nossa companheira fiel no banho.

Se tem uma coisa que irrita muito são aqueles mosquitinhos que gostam de aparecer em nosso banheiro. Esse mosquitinho parece adorar o banheiro, já que ele só é visto neste local da casa. Muitos ficam intrigados com o fato deles aparecerem apenas no banheiro.

E por isso é recorrente a dúvida que surge: ‘Por que esse mosquitinho gosta tanto do banheiro?’.

O primeiro ponto é que de mosca esse bichinho não tem nada. De acordo com o biólogo especialista em insetos, Marco Gottschalk, apesar do nome remeter à mosca, esse bichinho não pertence ao grupo dos Muscomorpha e sim ao grupo, dos Psychodomorpha, ou seja, não são mosquitos.

Segundo o biólogo, existem mais de 500 espécies dessas mosquinhas registradas no Brasil e 100 delas são consideradas endêmicas.

A resposta dada pelo biólogo do por que elas gostam do banheiro pode não agradar às pessoas.

Segundo Marco, esses bichinhos são atraídos pelos cheiros que existem nesses espaços e é justamente nesses lugares que essas mosquinhas buscam para se alimentar e reproduzir.

Eles são atraídos pelo forte cheiro que vem dos banheiros pouco higienizados. O cheiro de urina é um dos odores que atraem esse bichinho e pode indicar que a limpeza do banheiro não está 100% em ordem.

Eles são tão numerosos porque uma única fêmea tem a capacidade de depositar centenas de ovos. Apesar de não oferecerem grandes riscos, eles podem carregar microorganismos que podem infectar locais que queremos que fique limpo.

O especialista recomenda uma limpeza minuciosa pelo menos uma vez por semana.

Da família Psychodidae, as mosquinhas representam não uma, mas centenas de espécies: existem pelo menos 2.500 conhecidas em todo o mundo, e boa parte vive na mata e não na cidade. No Brasil, são mais de 500 espécies registradas, sendo mais de 100 consideradas endêmicas.

“As espécies mais comuns dentro das residências são cosmopolitas, pois já possuem uma história de associação ecológica com o homem. Em função disso, esses insetos acabaram colonizando diversas regiões do globo. No entanto, como a família é bem diversa, encontramos espécies associadas a ambientes urbanos e rurais, assim como exclusivas de áreas de vegetação nativa”, diz o especialista.

Mas por que esses mosquitinhos gostam tanto do banheiro? A resposta pode não ser tão agradável. Elas são atraídas pelos odores existentes nesses espaços e lá buscam lugares para se alimentar e depositar os ovos.

De acordo com Marco, elas se tornam comuns e numerosas, pois uma única fêmea fecundada pode depositar de dezenas a centenas de ovos. “Eles eclodem após algum tempo e dão origem às larvas, que se desenvolvem, sofrem metamorfose, e chegam à fase adulta. Todo o ciclo demora aproximadamente duas semanas, podendo variar de acordo com a temperatura do ambiente. Além disso, os banheiros são uma das áreas mais

úmidas das casas, o que faz com que se tornem ambientes propícios para a sobrevivência dos adultos. Sucintamente, as moscas do banheiro estão lá em busca de alimento, tanto para elas mesmas, como para as larvas”.

O especialista explica que mosquinhas de banheiro não oferecem grande risco às pessoas, mas podem carregar micro-organismos aderidos no corpo para locais que desejamos limpos, contaminando esses espaços. “Por sorte, uma limpeza semanal no banheiro é o suficiente para eliminar as larvas e evitar que as populações aumentem”, orienta.

“As mosquinhas dos banheiros são proximamente relacionadas com um grupo de transmissores de doenças, os mosquitos-palha (flebotomíneos), hematófagos e transmitem a leishmaniose e diversas viroses, entre outras doenças. Em função disto, talvez Lutzomyia seja o gênero mais conhecido da família no Brasil. A biologia dos adultos só é bem estudada para os gêneros com espécies hematófagas, pouco se sabe sobre a ecologia das demais espécies nativas do Brasil e sua importância para alguns processos biológicos ainda não foi determinada”, explica Marco.

Capazes de voar dezenas ou até centenas de metros em um dia, os insetos também se deslocam por ‘movimento passivo’, onde larvas e adultos são carregados pelos homens no transporte de animais e/ou mercadorias. “É desta maneira, normalmente, que muitas espécies atingem o status de cosmopolitas”, completa.

E aí, você gostou de saber por que este pequeno mosquito gosta tanto do seu banheiro? Temos certeza que sim, por isso, corra agora mesmo e compartilhe este artigo com seus amigos e familiares.