Vídeo: Professora da rede pública de São Paulo, é envenenada dentro de sala de aula por seus alunos do 4º ano do ensino fundamental

Cada dia temos maior certeza que o mundo está de pernas para o ar, as pessoas não possuem mais respeito pelos outros, e podemos ter certeza disso com as cenas que presenciamos a cada dia.

O mais triste de toda essa situação, é que as crianças estão sendo tomadas pelo desrespeitos e parecem que não possuem mais mais amor pelo próximo.

O que ocorre é que as crianças estão aprendendo de maneira triste e decepcionante, os adultos estão passando uma lição que pode custar muito caro. E para você ter noção de até onde está chegando essa situação, as crianças estão tendo atitudes de adulto e a mente muito maliciosa, acompanhe o caso que vamos te apresentar, é de ficar indignado.

Nesta última quinta feira, dia 13 de Fevereiro, uma professora da rede estadual de ensino que não teve a sua identidade divulgada, passou por um momento muito triste e que quase custou a sua vida. Acontece que a mulher teria sido envenenada pelos seus alunos, crianças da quarta série do ensino fundamental do turno vespertino, e isso teria ocorrido enquanto ela lecionava.

Os alunos que possui de entre 9 e 10 anos, tiveram a infeliz iniciativa de colocar veneno liquido para matar insetos dentro da garrafa de água que a professora levou para consumir durante a aula. Após ela ingerir a água envenenada, começou a se sentir mal, e acabou sendo socorrida pela equipe da escola estadual Dr. Aniz Badra, que fica situada no Grajaú. Sendo levada as pressas para um pronto socorro das redondezas, ao chegar na unidade de pronto atendimento, a mulher teria recebido o atendimento necessário, os medicamentos e recebeu alta no mesmo dia.

A professora chegou na unidade de pronto atendimento Municipal Dona Maria Antonieta Ferreira de Barros, por volta da 16 horas e 40 minutos da tarde.

Conforme a declaração divulgada pela secretaria municipal de saúde, a educadora teria recebido atendimento, a medicação e foi liberada por volta das 22 horas e 50 minutos da noite.

Ainda seguindo a declaração da secretaria de educação de São Paulo, eles afirmam que repudia a atitude dos alunos, e afirmam que teria sido registrado um boletim de ocorrência sobre o ato e que teriam um acompanhamento de um conselho tutelar nesse caso.

Em nota, ele afirmam que as pessoas responsáveis pelos alunos que cometeram a “brincadeira de mau gosto” foram convocados para participarem de uma reunião para resolverem o futuro dos alunos.

 

Via: terra.com.br