Confessou tudo: detalhes do assassinato de família carbonizada vem à tona e são para estômago forte

O crime envolvendo a família carbonizada no ABC Paulista parece que teve uma conclusão. Juliano de Oliveira Ramos Júnior, terceiro preso pelo crime, confessou ter assassinado a família. Ele é primo de Carina Ramos, namorada da Ana Flávia, filha do casal. O plano seria roubar cerca de R$ 80 mil. As informações foram dadas em primeira mão nesta terça-feira, 4 de fevereiro.

O plano maléfico para matar família carbonizada no ABC Paulista
Além de Carina, Ana Flávia e Juliano, a Polícia Civil de São Paulo decretou a prisão de outros dois suspeitos de matar Romuyuki e Flaviana Gonçalves, além do irmão da suspeita, Juan, de 15 anos de idade. Os dois outros suspeitos do crime teriam sido presos no final da manhã.

Segundo a apuração da TV Globo, o crime teria sido organizado dois dias antes do assassinato. Pai e filho teriam sido amarrados no andar de cima. Eles teriam sido torturados para revelar a senha do cofre da família. No entanto, ao conseguirem abrir o cofre, não havia dinheiro.

Ana Flávia teria concordado em matar os pais e a mãe dela, Flaviana, entrou em desespero. O pai e o filho teriam sido mortos asfixiados, enquanto a mãe já teria sido morta no carro. Os corpos das três vítimas foram encontrados já carbonizados dentro de um carro, localizado também no ABC Paulista.

Os advogados de Carina e da filha dos assassinados continuam dizendo que as clientes não teria relação com os crimes. Câmeras de segurança, no entanto, teriam flagrado Carina entrando na casa da família na data do crime com um capuz.