Covid-19: médicos comovem com selfies mostrando marcas da luta contra a doença

Os médicos em todo o mundo estão comovendo pelo árduo trabalho diante da pandemia do coronavírus, que já matou mais de 16 mil pessoas em todo o mundo. Parte do mundo já aplaudiu através de suas janelas os profissionais de saúde, mas o que pouca gente sabe é que a luta contra a COVID-19 deixa marcas e até hematomas pelo corpo.

O Italiano Nicola Sgarbi teve a ideia de fazer selfies que mostram o rosto dele após um dia longo de trabalho. Por conta da máscara de proteção, esses médicos acabam ficando com hematomas no rosto. Tudo para evitar que eles também sejam contaminados pela doença e saiam da frente de batalha contra a enfermidade.

Na Espanha, por exemplo, 12% de todos os infectados são profissionais de saúde. O médico que deu iniciativa à campanha conversou com a CNN e disse que nunca viu tanto trabalho ao longo da vida. “Tirei a selfie para mostrar a minha filha quando ela crescer. Vou lhe contar sobre esse momento. Nunca vi algo assim na minha carreira”, disse o médico ao falar sobre o tema.

Não demorou muito para que o gesto do italiano fosse copiado por outros profissionais, que também mostraram as marcas do trabalho ao longo desse período. A Itália é o país com mais mortos por coronavírus até o momento. Por lá, são mais de seis mil mortes e mais de 60 mil pessoas infectadas.

O Brasil, que tem mais de 1.800 casos confirmados de coronavírus, prevê que nas próximas semanas haverá um aumento ainda muito maior de casos da doença. Por isso, hospitais provisórios estão sendo montados em várias cidades do país.